Paulo Gustavo morre, aos 42 anos, vítima da Covid-19

Entretenimento

Paulo Gustavo morre, aos 42 anos, vítima da Covid-19

01:02 | 05 de maio

A notícia que ninguém queria ler. Foi anunciada, agora há pouco, a morte do ator Paulo Gustavo Amaral Monteiro de Barros, ou simplesmente Paulo Gustavo. Sinônimo de alegria, de espontaneidade, de talento e de alto-astral, o artista nascido em Niterói tinha 42 anos e estava internado desde o dia 13 de março, em um hospital da zona sul do Rio de Janeiro, dias após ser diagnosticado com a Covid-19. Na noite desta terça (4), o boletim médico por volta das 20h informou que o quadro do ator era irreversível. Pouco mais de 1 hora depois, veio a notícia do falecimento. "Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações. Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento." 

 

Casado com o dermatologista mineiro Thales Bretas, ele deixa dois filhos, Romeu e Gael, nascidos em agosto de 2019 - os dois meninos, vale lembrar, aparecem, junto a Thales, em uma cena do filme "Minha Mãe é Uma Peça 3" (2019), da trilogia em que o ator interpreta Dona Hermínia, inspirada em sua mãe, Dona Déa Lúcia. 

Aliás, justamente na semana em que se celebra o Dia das Mães, Paulo, que ficou famoso após lançar a personagem, perdeu a luta contra o coronavírus. O longa-metragem se tornou a maior bilheteria da história do cinema nacional. O projeto viraria série do Globoplay e estava previsto para ser gravado assim que a pandemia estivesse mais controlada. 

 

 

 

(Fonte:O Tempo/Foto:Rede Social)

 

 

 

 

 

Publicidade