Quatro suspeitos de ataques a bancos são mortos em Rubim

Notícias da região

Quatro suspeitos de ataques a bancos são mortos em Rubim

17:09 | 07 de novembro

 

O tiroteio entre integrantes de uma quadrilha especializada em roubos a bancos e policiais terminou em quatro criminosos mortos nesta terça-feira em Rubim, na Região do Vale do Jequitinhonha. Uma quinta pessoa da facção foi baleada e encaminhada para o hospital. O grupo era procurado desde sábado, quando foram interceptados pela Polícia Militar (PM) antes de cometerem o crime. Equipes seguem mobilizadas para tentar prender outras dois homens. 

As buscas começaram na madrugada de sábado quando uma guarnição do tático móvel de Almenara, cidade vizinha, passou por uma estrada avistou um Uno, com placas de Porto Seguro, escondido às margens da pista. Segundo a PM, ao ser abordado pelos militares, o homem se mostrou nervoso e confuso. 

Os militares solicitaram um bloqueio na região para tentar encontrar outros integrantes da quadrilha. Durante o cerco, um veículo preto passou em alta velocidade pelos policiais em Rubim, o que deu início a uma perseguição. Segundo a PM, durante o trajeto, os criminosos dispararam contra os militares, possivelmente com fuzis e metralhadoras. Depois, fugiram depois de abandonar o automóvel. 

 

A PM encontrou com cinco homens em um matagal e houve troca de tiros (Foto:P.MIlitar)

 

Na manhã desta terça-feira, parte do grupo foi encontrado em um matagal próximo a Rubim. “Nesta manhã, um dos integrantes foi preso e localizado em um esconderijo. A PM encontrou com cinco homens em um matagal e houve troca de tiros. Cinco foram alvejados, sendo que quatro morreram e outro foi encaminhado para o hospital”, explicou o delegado Regional de Almenara, Amaury Albuquerque. Segundo o policial, outros dois homens fugiram e ainda estão sendo procurados.

A polícia vai investigar se os criminosos têm relação com a quadrilha que praticou um roubo milionário em Uberaba, na Região do Triângulo Mineiro na última segunda-feira. “Estamos investigando exatamente isso. Temos um homem que está preso e verificando se tem ligação com outras quadrilhas que praticaram crimes aqui na região. Mas, à princípio, acreditamos que sim”, completou o delegado. (Fonte: Estado de Minas/Fotos:Polícia Militar)

 

 

Publicidade