Prazo pros R$ 10 milhões em juízo vence nesta sexta; mas depósito pode ser 'descongelado'

Esportes

Prazo pros R$ 10 milhões em juízo vence nesta sexta; mas depósito pode ser 'descongelado'

15:42 | 02 de fevereiro

 

Termina nesta sexta-feira (2) o prazo para o Cruzeiro depositar, em juízo, os R$ 10 milhões que pagará ao Atlético em nome do atacante Fred. Por outro lado, o pagamento pode até ser cancelado na Justiça, com a possível retirada da ordem dada pela 24ª Vara Cível da capital.

O Atlético se reuniu ontem com a WRV Empreendimentos – credor responsável pelo pedido de “bloqueio” do dinheiro – na tentativa de chegar a um acordo e sanar um antigo débito que pode ultrapassar a casa dos R$ 60 milhões.

Caso acerte o pagamento da dívida que se arrasta desde 2001, o Galo poderia cancelar a intimação judicial ao Cruzeiro e receber os R$ 10 milhões à vista.

O depósito em juízo serviria para abater os R$ 65 milhões cobrados na 24ª Vara Cível pela WRV. 

O presidente do Atlético se encontrou ontem com representantes da empresa que controlava os Supermercados EPA para tentar buscar uma solução. Por outro lado, Sérgio Sette Câmara, via assessoria de imprensa do clube, alegou que “os valores revelados até então estão absolutamente fora de propósito”.

Segundo o advogado da WRV, Carlos Alberto Arges, o Galo alega que a dívida giraria em torno dos R$ 37 milhões, com correção monetária, juros e multas – uma diferença de R$ 27 milhões. 

Até chegar ao “denominador comum”, o clube pretende propor o pagamento em “suaves prestações” para limpar a divida de quase duas décadas.
Enquanto as duas partes não apertam as mãos, o Cruzeiro segue sob a intimação da Justiça para pagar os R$ 10 milhões em nome de seu camisa 9. 

O prazo termina nesta sexta pois, na determinação judicial, ficou estabelecido um período de 72 horas a partir da notificação à Raposa, divulgada pelo próprio clube em seu site oficial às 17h da última terça-feira, dia 29 de janeiro.

ARENA MRV
Varrer a dívida com a WRV do mapa ajudará o Atlético a dar novos passos na construção de seu estádio.
Segundo o Hoje em Dia apurou, a empresa estava prestes a pedir o bloqueio de parte do valor que o Galo receberá da Multiplan pela venda de 50,1% do Shopping Diamond Mall (R$ 250 milhões), sendo esse o principal ativo para a construção da arena própria.

O deputado estadual Iran Barbosa, ligado à diretoria do Atlético, comentou o fato no Twitter: “Como são as coisas: a ação da WRV era a única coisa que impediu até o momento o início das operações financeiras para a construção da #ArenaMRV”. (Hoje em Dia)

 

Publicidade