Minas investiga 11 casos de vacinados que contraíram febre amarela; mortes sobem para 96

Outras notícias

Minas investiga 11 casos de vacinados que contraíram febre amarela; mortes sobem para 96

01:34 | 28 de fevereiro

 

 

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais confirmou pela primeira vez que investiga casos de vacinados contra a febre amarela que contraíram a doença. Em levantamento divulgado na tarde desta sexta-feira (27), o órgão informou que exames laboratoriais deram positivo para 11 pacientes com histórico de imunização. Uma comissão foi montada para apurar os casos.

O boletim aponta que a vacinação dos pacientes investigados ocorreu entre 9 meses e 44 anos e que os infectados têm de 7 a 47 anos de idade. Mais da metade (63,7%) dos casos são do sexo masculino. Mesmo com o contágio por parte dos imunizados, a SES ressalta a importância da vacinação.

"Cabe ressaltar que a eficácia da vacina contra febre amarela é de 95% a 98%, sendo considerada altamente eficaz e segura na prevenção da transmissão do vírus. Como medida adicional, para a população mais exposta à circulação do vírus, recomenda-se também a utilização de repelente como medida de proteção individual", orientou a pasta.

Mortes

O boletim revela que o Estado tem 264 casos da doença, sendo que, deste total, 96 evoluíram para a morte. A letalidade da doença é de aproximadamente 63,4%. Até o momento, não há registro de vacinados que morreram em Minas. O balanço mostra, ainda, que 589 casos suspeitos continuam sendo investigados e 28 óbitos também aguardam resultados de exames para atestar a enfermidade como causa da morte.

Do total de casos confirmados, 235 (89%) são do sexo masculino e 29 (11%) do sexo feminino. Dentre os óbitos, apenas cinco foram do sexo feminino, o que representa 5,2% do total. Os dados referem-se ao período de monitoramento de julho de 2017 até esta terça-feira. (Hoje em Dia)

Publicidade