Jogadores lamentam erros que custaram derrota do Cruzeiro na Argentina; Mano destaca atuação

Esportes

Jogadores lamentam erros que custaram derrota do Cruzeiro na Argentina; Mano destaca atuação

00:39 | 28 de fevereiro

 

Três gols de bola parada e outro dando liberdade para que os jogadores do Racing entrassem com facilidade na pequena área; erros que custaram caro ao Cruzeiro na derrota, por 4 a 2, na estreia do time mineiro na Copa Libertadores. Uma terça-feira (26) para tirar como aprendizado.

Na saída do gramado do El Cilindro, em Avellaneda, os próprios atletas da equipe comandada por Mano Menezes reconheceram que, apesar de ter encarado de igual para igual os donos da casa, pagaram pela quantidade de erros durante os 90 minutos.

Leia mais:
Em noite de Martinez, Cruzeiro paga por erros e estreia com derrota na Libertadores

"Perdemos para um time que pressionou bem, que jogou melhor e Libertadores não pode errar. Erramos demais e deu nisso", comentou o meia Thiago Neves, acionado por Menezes na segunda etapa.

"A questão não é que jogamos mal. Erramos muito. Errar numa competição dessa, contra um time bom que jogou em casa não pode acontecer. Temos que trabalhar e arrumar para que não aconteça no clássico (contra o Atlético)", acrescentou.

Já para o lateral-esquerdo Egídio, o time teve um bom volume e não saiu da Argentina com os três pontos por detalhes.  "Eles aproveitaram as oportunidades. Isso faz parte do jogo", analisou o dono da camisa 6.

Por fim, a palavra do comandante gaúcho. Engrossando o coro que lamentou as falhas defensivas, o treinador da Raposa viu a partida como aprendizado para as próximas rodadas e, pela entrega em campo e determinação para encarar de igual para igual o adversário, destacou a aplicação de seus comandados.

"Me incomodou a facilidade que o Racing teve de fazer gols em bolas paradas. É a competição, a Libertadores é assim. Não saímos felizes pelo resultado, mas não posso criticar minha equipe pela atuação", disse.

Próximos desafios

O Cruzeiro volta a campo domingo, às 11h, e encara o maior rival pela nona rodada do Campeonato Mineiro. O duelo contra o Atlético será no Independência. Pela Libertadores, o time celeste só volta a campo no dia 4 de abril, quando encara o Vasco, no Mineirão.

 

Fonte: Hoje em Dia

 

Publicidade