Índios de várias tribos entre elas Maxacalis de T.Otoni protestam e interditam rodovias no Leste de Minas

Notícias da região

Índios de várias tribos entre elas Maxacalis de T.Otoni protestam e interditam rodovias no Leste de Minas

11:07 | 28 de março

 

Indígenas protestam na BR-116 e entroncamento da BR-259, em Governador Valadares, na manhã desta quinta-feira (28).

Esse é o segundo dia consecutivo de protestos e eles interditaram a rodovia por volta das 7h30.

O ato é contra a proposta do Governo Federal, que visa a municipalização dos serviços de saúde a indígenas.

Um motorista que tentou furar o bloqueio por volta das 9h foi agredido pelos manifestantes. Segundo testemunhas, o protesto acontecia de forma passiva quando o condutor acelerou e tentou passar. Ele parou o carro após perder o controle e bater em uma mureta e foi agredido pelos índios. Ainda de acordo com testemunhas, o homem teve ferimentos leves e foi encaminhado ao hospital por terceiros.

Nessa quarta-feira (27), o protesto começou por volta das 9h, e a rodovia só foi liberada no fim da tarde. Foram usados pneus, troncos de árvores e faixas para realizar o bloqueio. No primeiro dia de protesto, ao menos cinco etnias indígenas distintas estiveram presentes: os Maxacalis, de Teófilo Otoni; Krenak, de Resplendor; Pataxó, de Açucena; Kaxixó, de Martinho Campos e Tupiniquim, do Espírito Santo.

O que diz o Ministério da Saúde

Sobre possíveis mudanças na Sesai, o Ministério da Saúde afirmou na quarta-feira por meio de nota que ainda estão sendo objeto de análise, e que não está prevista uma descontinuidade de ações da secretaria.

“O Ministério tem se pautado pela garantia da continuidade das ações básicas de saúde, a melhoria dos processos de trabalho para aprimorar o atendimento diferenciado à população indígena, sempre considerando as complexidades culturais e epidemiológicas, a organização territorial e social, bem como as práticas tradicionais e medicinais alternativas a medicina ocidental”, diz a nota.

Um motorista que tentou furar o bloqueio por volta das 9h foi agredido pelos manifestantes. Segundo testemunhas, o protesto acontecia de forma passiva quando o condutor acelerou e tentou passar. Ele parou o carro após perder o controle e bater em uma mureta e foi agredido pelos índios. Ainda de acordo com testemunhas, o homem teve ferimentos leves e foi encaminhado ao hospital por terceiros.

Nessa quarta-feira (27), o protesto começou por volta das 9h, e a rodovia só foi liberada no fim da tarde. Foram usados pneus, troncos de árvores e faixas para realizar o bloqueio. No primeiro dia de protesto, ao menos cinco etnias indígenas distintas estiveram presentes: os Maxacalis, de Teófilo Otoni; Krenak, de Resplendor; Pataxó, de Açucena; Kaxixó, de Martinho Campos e Tupiniquim, do Espírito Santo.

O que diz o Ministério da Saúde

Sobre possíveis mudanças na Sesai, o Ministério da Saúde afirmou na quarta-feira por meio de nota que ainda estão sendo objeto de análise, e que não está prevista uma descontinuidade de ações da secretaria.(Fonte e foto:G1 Vales de MG)

 

 

 

 

 

Publicidade