Galo sofre, mas vira sobre o Atlético-GO e se mantém na briga por vaga na Libertadores

Esportes

Galo sofre, mas vira sobre o Atlético-GO e se mantém na briga por vaga na Libertadores

00:43 | 10 de novembro

 

O Atlético começou mal, levou sustos e chegou a ser bastante vaiado pela torcida alvinegra, mas contou com a boa entrada de Luan e uma guinada no segundo tempo para vencer o lanterna Atlético-GO de virada por 3 a 2, nesta quinta-feira (9), no estádio Independência, em duelo válido pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O resultado positivo, construído com gols de Fábio Santos, Luan e Fred, mantém o Galo na difícil briga por uma vaga na Copa Libertadores de 2018. O triunfo coloca o time mineiro na décima posição da tabela, com 45 pontos, a cinco do G-7, restando quatro partidas para o término da competição.

Na próxima rodada, o Atlético fará um confronto direto com o Bahia. A partida será disputada neste domingo (12), às 18h, no estádio Fonte Nova, em Salvador (BA).

Desvantagem e nervosismo

As fortes vaias na saída para o intervalo foram um resumo do primeiro tempo na perspectiva dos torcedores atleticanos.

Contra o terceiro pior mandante do Brasileirão, o lanterna da competição não se fez de rogado e abriu o placar logo aos 5 minutos, em bela jogada. Após boa triangulação na ponta direita, Jorginho cruzou e Diego Rosa se antecipou ao goleiro Victor para desviar em direção à rede.

O Galo até conseguiu o empate, na base do abafa, aos 17 minutos, em pênalti sofrido pelo atacante Fred e convertido com categoria pelo lateral Fábio Santos.

A reação alvinegra, porém, não se concretizou. Muito pelo contrário. Menos de dez minutos depois, aos 26, Andrigo cobrou falta na barreira, contou com a sorte para pegar o rebote e acertou um chute forte, colocando o Dragão novamente em vantagem.

A partir daí, o time mineiro passou a demonstrar grande nervosismo. Prova disso foi a sequência de cinco cartões amarelos recebidos em um intervalo de 20 minutos (Leonardo Silva, Cazares, Fred, Adilson e Robinho).

Ainda na etapa inicial, o zagueiro William Alves aproveitou um bate-e-rebate na área atleticana e finalizou com muito perigo, "tirando tinta" da trave direita de Victor, para revolta dos torcedores presentes.

Luan e a virada

Insatisfeito e motivado pelo elevado número de cartões, o técnico Oswaldo de Oliveira fez duas substituições já no intervalo, colocando Yago e Luan nas vagas de Adílson e Cazares, respectivamente.

E foi justamente a entrada do Menino Maluquinho que transformou o panorama do jogo. Logo aos 4 minutos, Marcos Rocha efetuou seu conhecido "latereio" (cobrança longa de lateral) e achou o baixinho camisa 27 dentro da área para empatar o jogo, desviando de cabeça.

Com nova postura incentivada pelo meia-atacante e muito mais volume de jogo na etapa complementar, o Galo seguiu pressionando até conseguir a virada. 

Aos 20 minutos, Fred recebeu bom passe de Robinho na grande área, bateu cruzado e contou com desvio no zagueiro para decretar o placar final.

FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 3 X 2 ATLÉTICO-GO

ATLÉTICO: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adílson (Yago), Elias, Valdívia (Gustavo Blanco), Robinho e Cazares (Luan); Fred. Técnico: Oswaldo de Oliveira

ATLÉTICO-GO: Kléver; Jonathan, Gilvan, William Alves e Breno Lopes; Marcão Silva, Igor (Pedro Henrique), Andrigo (Paulinho), Jorginho e Luiz Fernando; Diego Rosa (Niltinho). Técnico: João Paulo Sanches

GOLS: Diego Rosa, aos 5, Fábio Santos, aos 17, e Andrigo, aos 26 minutos do primeiro tempo; Luan, aos 4, e Fred, aos 20 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS: Leonardo Silva, Cazares, Fred, Adilson, Robinho e Marcos Rocha; Gilvan, Diego Rosa, Luiz Fernando, Paulinho e Jonathan.

ARBITRAGEM: Rodolpho Toski Marques, auxiliado por Bruno Boschilia e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

LOCAL: Estádio Independência, em Belo Horizonte

PÚBLICO: 8.204 torcedores presentes 

RENDA: R$ 110.055,00

 

Fonte: Hoje em Dia

 

Publicidade