Cruzeiro: 'Injusto jogar tudo na minha conta', diz Thiago Neves sobre queda

Esportes

Cruzeiro: 'Injusto jogar tudo na minha conta', diz Thiago Neves sobre queda

18:54 | 07 de abril

A queda do Cruzeiro à segunda divisão do Campeonato Brasileiro segue ainda viva na memória do torcedor celeste. E um personagem é taxado como o grande vilão do descenso, o meia Thiago Neves. Apesar de ter se transformado em persona non grata, o meia, hoje no Sport, se vê como um injustiçado. O peso da queda, na opinião de Thiago Neves, não pode ser colocado apenas nas suas costas. A declaração foi dada em entrevista o canal 'Pilhado', no YouTube. 

“É injusto jogar tudo na minha conta, porque não joguei sozinho. Quando o time perdeu, não perdi sozinho. Quando ganhou, também não ganhei sozinho. Se não tivesse alguém me dando assistência ou marcando, eu não teria feito os gols. Se for para me zoar com ‘Fala, Zezé’, cornetar me zoando, eu levo na esportiva, não tem problema algum. Mas agora jogar na minha conta tudo que aconteceu e tirar da conta de outros jogadores e diretores, acho muito injusto”, declarou o meia. 

Ele também comentou sobre sua trajetória no Cruzeiro. Thiago literalmente foi do 'céu ao inferno'. Do bicampeonato da Copa do Brasil, sendo uma das figuras mais decisivas do time, inclusive com gol de título, à fúria da torcida. 

“Foi muito ruim, né cara? Em dois anos, eu fui de ídolo a mais odiado. Por tudo que fiz nas comemorações, nas zoações, passei a ser ídolo. Mas quando as coisas começaram a ficar ruins, fui o primeiro, o que mais tomou porrada e o mais criticado. Muita gente, quando fala do rebaixamento, o primeiro nome que vem é Thiago Neves. Isso para mim foi muito ruim, porque fiz muitas coisas boas pelo Cruzeiro. É injusto ficar lembrando só do momento negativo”, ressaltou Thiago Neves. 

Uma outra passagem que ficou marcada naquele período foi o icônico áudio enviado a Zezé Perrella, à época responsável pelo futebol do Cruzeiro. Thiago Neves não quis repassar ao ex-dirigente a responsabilidade pelo vazamento do 'Fala Zezé', mas ele acredita que a divulgação foi proposital. 

“Aquele áudio, logo depois que eu perdi o pênalti, e eu falando do CSA no áudio. Quiseram soltar o áudio na imprensa. Foi uma coisa de maldade. Não tem explicação. Não vou saber te responder quem vazou o áudio. Eu não fui”, declarou o jogador. 

Ele ainda lamentou que muitas pessoas afirmem que o pênalti perdido contra o CSA foi proposital. Aquele lance também sacramentou o fim da trajetória do atleta na Toca da Raposa. 

“Acho muita maldade pensar isso, que eu bati o pênalti para fora. Até porque dentro de campo tinha batedor, que na hora não quis bater. Eu não era de bater, só batia em disputa por pênaltis, todo mundo sabia disso. Não gosto de bater pênaltis. Mas chegou a hora, deixa a bomba, né?! Já vai estourar em cima dele”, disparou Thiago Neves. 


(Fonte:O Tempo/Foto:Vinnícius Silva)





 

Publicidade